Carrapato – Saiba Como Combatê-lo

Carrapato - Saiba Como Combatê-lo

O Carrapato é discreto, se aloja nos lugares mais difíceis do cachorro removê-los…,então, muitas vezes, temos que tirá-los com as mãos!!  Mas poucas pessoas sabem que esse artrópode também traz doenças aos humanos. Por isso, eliminar os carrapatos do cachorro o quanto antes, é, também, uma forma de nos protegermos. Vamos saber como, aqui.

O Que é o Carrapato?

Carrapato ou carraça é  um ectoparasita muito antigo. Estima-se que  ele vive na terra desde muitos milhões de anos atrás, possuindo diversos tipos. Com vida prolongada de até um ano de jejum, ao se hospedar em outro animal, podem permanecer mais um longo período, alimentando-se a noite.

Carrapato

Há três formas de se reproduzirem, uma delas é quando o carrapato ainda em forma de larva, se hospeda no animal e, posteriormente, após bem alimentado, as fêmeas caem no solo, onde deixa milhões de ovos e morrem posteriormente, repetindo-se o ciclo.

Carrapato em uma mão

Outra forma de reprodução é quando larva e ninfa estão em crescimento em um animal, mas passam, mais tarde, a fase adulta em outro hospedeiro.

E por fim, há uma terceira forma de reprodução, que pode envolver até três hospedeiros, porque, larva e ninfa podem crescer em hospedeiros diferentes. Logo depois, descem do hospedeiro, se reproduzem e sobem para um terceiro.

Percebe-se, desta forma, que combater o carrapato no cachorro não basta. O ambiente onde o peludo circula, a casa onde dorme, o quintal onde brinca, devem ser, igualmente, tratados.

Como Combater o Carrapato No Pátio?

Seja no jardim, seja no piso frio, eles encontram lugares entre frestas e plantas para se desenvolverem e subirem no cachorro. Preferem desde lugares secos, a úmidos, como embaixo de pedras, madeiras e entre as plantas. É muito comum, inclusive, observarmos eles caminhando pelas paredes e muros.  

Carrapato no Jardim

Todavia, tal fato pode evidenciar que o problema também esteja na casa do vizinho.  Neste caso, é imprescindível conversar e chegar a um consenso sobre a necessidade de realizar uma força tarefa.

A maneira mais eficaz e com melhor custo benefício no combate ao carrapato em pátios, certamente,  é por meio da dedetização de inseticidas.

Carrapatos jardim

Tão importante quanto a limpeza do chão, é aplicar o produto sobre as paredes, pedras, atrás de vasos e na casinha que o cão dorme.

Assim também, panos, tapetes e colchonetes onde o peludo dorme devem ser lavados. Nada que possa servir de esconderijo ao carrapato pode ficar acessível.

Lembrete: por se tratar de um inseticida, muitos podem ser prejudiciais a saúde, recomenda-se que retire-se o animal do ambiente. Da mesma forma, quem aplicar o inseticida deve estar protegido com luvas e máscara.

Carrapato Em Apartamento

Quem mora em apartamento também não está imune dessas situações.

Embora não tenha pátio, logo, a área externa do condomínio é utilizada e compartilhada por muitos animais. Assim, as chances de contrair um parasita pode até se potencializar.

Combater carrapato em apartamento não é diferente de que em uma casa. Aplica-se os mesmos cuidados citados anteriormente.

Por se tratar, sobretudo, de uma área coletiva, o assunto deve ser tratado em reuniões condominiais ou diretamente com o síndico responsável.

Carrapatos que Vem da Rua

Notadamente, os passeios externos (para além do condomínio e casas) são mais constantes e a rua também torna-se um potencial fonte de carrapatos.

Isto porque, embora em movimento, os cachorros têm contato com outros animais que cruzam com ele. Além disso, muitas vezes circulam pelos mesmos trilhos, pistas de praça, parques os quais têm fluxo de diversos animais também.

 

Filhote coceira

Neste caso, em primeiro lugar, pode-se conciliar o passeio do pet com a aproximação da hora do banho.

Outra alternativa, é a aplicação de soluções em talco para combate ao carrapato quando o cão chegar do passeio.

Tal medida que deve ser preventiva e precisa considerar a opinião do seu veterinário. O uso contínuo caso o animal saia de casa muitas vezes pode ser prejudicial.

Como Combater Carrapato No Cachorro?

A ordem para eliminação do carrapato pode ser seguida como descrita, deixando o cãozinho por último, visto que assim, ele não correrá risco de contrair carrapatos externos após o tratamento.

O parasita é combatido com venenos administrados, na maior parte,  via dermatológica, sendo necessário dosar conforme tamanho e peso do bichano.

 
Cão com coceira Carrapato
Vejamos as 7 maneiras de combater carrapato e os prós e contras de cada um.

Sprays

1 – A solução spray é prática, fácil de usar mas, nem sempre, tão eficaz. É mais recomendada para quem possui cães pequenos. Como existem soluções spray para o ambiente também, nesses, sendo espaços pequenos, pode-se usar. Mas atenção, a fórmula do remédio para o cachorro e para o ambiente são diferentes,  cuidado na aquisição. Assim, seu uso para prevenir o surgimento ou infestação é ideal. Estima-se que uma aplicação protege o animal por até 4 semanas.

Talcos

2 – O talco é semelhantemente bom para o uso na prevenção. Após os passeios é o mais adequado, visto que dispensa banhos frequentes. A aplicação próxima ao local onde o cão passa a maior parte do tempo no ambiente, garante o aproveitamento dos resíduos de talco que caem, pois, ficam ali protegendo o ambiente. É sensível a umidade e chuva, podendo facilmente ser removido do pelo do animal. Não possui tempo de proteção estimado.

Pipetas

3 – A pipeta é de fácil aplicação, segura e geralmente  responde bem tanto no tratamento preventivo quanto no combate a infestações. Seu conteúdo deve ser colocado sob a pele do animal, dentro dos pelos. Preferencialmente, coloque em regiões que o peludo não pode lamber, como a nuca. Sua eficácia é de até 30 dias, conforme o tipo de infestação.

Shampoos e Sabonetes

4- Shampoo e sabonete são soluções paliativas que mais contribuem em situações de grandes infestações no animal. Isto porque, como o animal necessita da aplicação na água, não há proteção posterior, o remédio age durante o banho, a princípio, podendo permanecer levemente sobre o pelo do cachorro, logo depois. Por isso, não possui garantia de proteção posterior.

Coleiras

5 – As coleiras são possivelmente a melhor solução custo – benefício. Visto que, muitas delas, possuem o maior tempo de proteção contra carrapatos no cachorro, podendo passar de 6 meses. Além disso, são práticas e simples. Porém, nem todas são eficazes. A umidade e o contato das mães nelas podem reduzir o tempo de proteção.

Pulverizadores

6 – Os pulverizadores são soluções líquidas em pequenos frascos que, na maioria dos casos, devem ser diluídas na água e pulverizadas. Eles podem tanto ser utilizados no ambiente quanto sob o animal, borrifando com um pulverizador. Existem muitos tipos no mercado e deve-se atentar para o tipo de uso e dosagem, conferindo as proporções na água conforme o peso do animal. Pois muitos pulverizadores são usados em bovinos, suínos e outros animais maiores que o cachorro. A proteção média desses é de 1 a 2 meses.

Soluções Caseiras

7 – Em primeiro lugar, esclarecemos que as soluções caseiras não dispõem de nenhuma base médica – científica quanto à eficácia e quanto existência (ou não) de efeitos colaterais nos animais. Entretanto, muitos produtos recomendados são compostos naturais reconhecidamente eficazes e usados na medicina alternativa. Vinagre de maçã, óleo de eucalipto, suco de laranja/limão entre outros são  indicados como repelentes naturais do carrapato. Com efeito, se eles são repelentes, devem ser usados na prevenção e não no tratamento a infestações.

Considerações finais

Antes de você utilizar qualquer uma das sugestões apresentadas, recomendamos que converse com seu veterinário, veja se na fórmula de algum dos produtos não há algum composto que cause  efeitos colaterais.

Caso seu cachorro esteja tomando medicação ou tenha alguma alergia, algum desses produtos podem ser contra indicados.

Sempre proteja olhos, nariz, boca, ouvidos e ferimentos expostos do animal, não permitindo o contato desses produtos.

Receba Atualizações

Não enviamos Spam.